21
fev
09

O ambiente humano

A ponta da discussão sobre o espaço construído é, sem dúvida, a sustentabilidade. Falar da relação homem-ambiente sem considerar o impacto de decisões construtivas, organizacionais e políticas seria fechar os olhos para as conexões profundas e sistêmicas entre a humanidade e seu estilo de vida com sua longevidade saudável e em convivência positiva com a biosfera.

 


3 Responses to “O ambiente humano”


  1. 23 de fevereiro de 2009 às 1:52 PM

    A coisa tá ficando boa por aqui Ana.
    O que me chama atenção é quanto o ambiente acompanha a evolução, ou seja, é o reflexo da própria conscientização em relação ao mundo e a si. O ambiente reflete a manifestação individual e social do homem em vários períodos históricos, é a história em si materializada. Mas não apenas isso: todo ambiente é a materialização própria do que vai dentro de um ou mais indivíduos, do grupo, da sociedade.
    Vendo esse vídeo me fez pensar no que cada período histórico humano deixa claro pela leitura de suas arquiteturas. Essa é aquela pergunta maior que eu estava para te fazer: até que ponto o ambiente é a manifestação do homem ou este último é resultado do ambiente?

    To adorando o blog!

  2. 2 peopleenvironment
    24 de fevereiro de 2009 às 5:10 PM

    Olá Guedes!

    A relação homem-ambiente é considerada uma relação biunívoca, ou seja, de duas mãos. Dessa forma tanto o homem molda seu ambiente como o ambiente molda o comportamento humano.

    Quando “tomamos posse” de um determinado ambiente nós o transformamos de maneira a torná-lo um território pessoal onde nos sentimos bem. Fazemos isso com objetos pessoais, fotos, mas também com nossa movimentação no local, com quem convidamos para estar alí, com nosso cheiro, com nossa fala (quantas vezes não sentimos nosso espaço invadido por uma pessoa que fala muito alto?).

    Por outro lado, a maneira como um ambiente é edificado e organizado pode gerar influência sobre o comportamento das pessoas. Digo que “pode” pois seria ilusão pensar que a arquitetura de um local, por si só, garantirá um tipo de comportamento (e olha que já houve quem pensasse que assim aconteceria…), no entanto, determinadas características ambientais tendem a despertar estados emocionais e comportamentos específicos. Por exemplo, ao adentrar uma catedral gótica com seu pé-direito elevadíssimo fica difícil não sentir-se pequeno diante da monumentalidade do local. Nesse contexto não é dificil gerar um comportamento de submissão dos indivíduos.

  3. 3 Sueli Lazzarin
    26 de fevereiro de 2009 às 4:14 PM

    Nem tanto ao céu nem tanto a terra. A relação homem ambiente na pluralidade cultural é vista com uma distância enorme, mas somente as pessoas que pesquisam conseguem ver que essa linha é tênue o bastante para unir dois mundos, ou seria unir dois ambientes, bem seja como for a pesquisadora Ana Paula consegue passar muito bem essa LINHA…..AMBIENTE……HOMEM.
    PARABENS PELA INICIATIVA.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Add to Technorati Favorites

perfil

Sou Ana Paula Simões, pesquisadora da relação pessoa-ambiente em diversos contextos de interrelação. Postarei aqui informações, curiosidades, pesquisas e ferramentas interessantes na área. Seja bem-vindo(a)!

twitter anasimoes

Twitter Consvita

  • Sabemos que a luta não é fácil, os obstáculos não são poucos e o reconhecimento não é garantido, mas isso nos... fb.me/7e5Gb47vA 9 months ago

Enquete


%d blogueiros gostam disto: